30-10-2018

Evonik amplia capacidade de produção de sílica na Alemanha

Evonik amplia capacidade de produção de sílica na Alemanha
A Evonik vai ampliar suas capacidades para a produção de sílica pirogênica em Rheinfelden, na Alemanha. O grupo informa que investirá um valor na faixa inferior de dois dígitos de milhões de euros na ampliação de suas instalações em Rheinfelden, que processa a sílica hidrofílica para uma variedade hidrofóbica. A ampliação deve entrar em operação no final de 2020.


A sílica pirogênica hidrofóbica, comercializada pela Evonik com o nome Aerosil, destaca-se em particular por sua baixa absorção de umidade e excelente dispersão. Ela é usada para controle de reologia e como agente antissedimentante em sistemas de revestimento, materiais adesivos e selantes e como espessante e agente antiaglomerante em vários segmentos, como o de cosméticos.


O investimento vai aumentar em 20% a capacidade anual da empresa para a produção da sílica pirogênica hidrofóbica na unidade existente em Rheinfelden, com o objetivo de atender à forte demanda do mercado. A Evonik é uma das maiores fabricantes de sílica do mundo. Ao todo, a acompanhia dispõe de uma capacidade de produção global anual de cerca de um milhão de toneladas para todos os produtos à base de sílica.




Notícias relacionadas

Abihpec: setor assume compromisso de eliminar micropartículas plásticas

A entidade informa que empresas brasileiras de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos assumiram o compromisso de eliminar o uso de micropartículas plásticas sólidas insolúveis em produtos enxaguáveis até 2021

+

Euromonitor aponta tendências globais de consumo para este ano

A volta ao básico, estilos de vida mais independentes e compradores mais questionadores estão entre as “10 Principais Tendências Globais de Consumo 2019”

+

L’Occitane compra marca britânica de skin care

O grupo anunciou a aquisição da Elemis, por aproximadamente US$ 900 milhões. A transação deve ser concluída no primeiro trimestre deste ano

+

Recuperações judiciais recuam e falências atingem menor número desde 2014

Em 2018, os pedidos de recuperação judicial caíram 0,8% ante o ano anterior. Os pedidos de falência tiveram uma redução de 14,6%

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos