11-08-2009

Crescem as vendas no comércio, depois de nove meses de queda

As vendas do comércio varejista da região metropolitana de São Paulo voltaram a crescer, após nove meses de queda. Dados da Fecomercio-SP divulgados na Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV) apontam alta de 10,8% em relação a junho de 2008. Na comparação com o mês de maio, o aumento foi de 5,4%. A Fecomercio destaca o aumento da massa de rendimento, que atingiu crescimento médio real de 5% no semestre, e a melhora nos níveis de emprego como fatores que colaboraram para o crescimento das vendas.
O movimento acumulado no primeiro semestre também registrou alta de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado – é a primeira vez no ano em que a taxa acumulada se mostra positiva. Os setores que mais contribuíram para a alta foram os de Comércio Automotivo (alta de 14,4% sobre junho do ano passado) e Supermercados (alta de 12,2%). Esta é a terceira alta consecutiva no setor de Supermercados. No primeiro semestre o desempenho também foi positivo, com aumento de 5,6% no acumulado de janeiro a junho.
A pesquisa da Fecomercio mostra que o segmento de Farmácias e Perfumarias apresentou uma elevação de 10,3% em comparação a junho do ano passado. Desde janeiro o setor registra altas de dois dígitos e acumula neste primeiro semestre um aumento de 11,1%.
De acordo com o levantamento, o aumento do crédito para pessoas físicas também contribuiu para a melhora dos dados. No semestre, o volume de crédito aumentou 11% e as concessões mensais acumuladas (quantidade de crédito oferecida no mês) cresceram 3%. O juro cobrado dos consumidores no mês de junho caiu para 45,7% ao ano, a menor taxa desde dezembro de 2007.




Notícias relacionadas

DSM tem alta nas vendas globais, com destaque para AL

Em 2018, houve crescimento de 6% ante o ano anterior. Os resultados na América Latina representaram 12% das vendas da empresa

+

E-commerce tem alta de 12% em 2018

Segundo a EbitNielsen, o segmento encerrou o ano com faturamento de R$ 53,2 bilhões. Para 2019, a expectativa é de expansão de 15%, com vendas totais de R$ 61,2 bilhões

+

C&A passa a vender cosméticos em lojas físicas

A iniciativa acontece em parceria com 24 marcas de destaque no mercado, em duas unidades da rede em São Paulo

+

Coty cria comitê para avaliar proposta da JAB Holding Company

Na última semana, a fabricante francesa de cosméticos recebeu da empresa de investimentos alemã uma oferta de compra de até 150 milhões de ações. Com a transação, a fatia da JAB na Coty aumentaria de 39% para 60%

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos